Brigitte Helm, A Deusa Eterna De Yoshiwara!!!

Brigitte Helm, A Deusa Eterna De Yoshiwara!!!
Brigitte Helm, A Deusa Eterna De Yoshiwara!!!

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Resenha de Filme - Birdman

Birdman, Ou A Inesperada Virtude da Ignorância. Blockbuster X Arte.
Mais um candidato ao Oscar. “Birdman, Ou a Inesperada Virtude da Ignorância” fala da história de um ator que foi um grande sucesso na década de 1980 interpretando um super-herói (o tal “homem-pássaro”) e que agora quer fazer um retorno triunfal dirigindo uma peça de teatro na Broadway. Vamos ver aqui como esse ator, Riggan (interpretado por um ator que realmente fez sucesso nas décadas de 1980 e 1990, Michael Keaton, interpretando super-heróis como o Batman e personagens um tanto inusitados como o famoso Beetle-Juice) fará os preparativos da peça, num dia-a-dia altamente turbulento, onde seu temperamento forte lhe trará sérios problemas e processos. Incorporado ao elenco estará um excelente ator, Mke (interpretado magistralmente por Edward Norton), tão problemático quanto nosso protagonista. Os dois conseguem chegar às vias de fato, tamanhas são as loucuras e manias deles. Para piorar a situação, Riggan ainda escuta vozes de seu personagem super-herói da década de 1980, tentando dissuadi-lo daquela volta profissionalmente mais artística, já que ele era uma espécie de lenda viva para os então adolescentes da época de “Birdman”, sendo um rei dos blockbusters do passado.
É um filme muito instigante, que mostra uma espécie de embate entre o que é considerado arte, uma “cultura de alto nível” e os blokbusters, considerados mais descartáveis por uns ou até lixo cultural por outros. No centro dessa tensão está Riggan, que quer se desgarrar de seu passado de super-herói, vinculado a um lixo cultural descartável, e abraçar uma cultura considerada de mais alto nível, encenando a peça teatral. Seu comportamento temperamental esconde, entretanto, uma pessoa altamente insegura, que acha que não foi um bom pai para sua filha Sam (interpretada por Emma Stone), além de temer que sua peça será um fracasso, já que sua figura é muito vinculada ao herói pretérito e as pessoas não o levarão à sério. A grande expectativa do filme é constatar se a peça será um sucesso ou não em virtude dos muitos altos e baixos do processo de produção e das situações muito inusitadas surgidas durante os ensaios abertos ao público.
Esse filme está cotado para nove Oscars esse ano (filme, ator para Michael Keaton, ator coadjuvante para Edward Norton, atriz coadjuvante para Emma Stone, direção para Alejandro Iñárritu, roteiro original, fotografia, edição de som e mixagem de som), além de ter faturado dois globos de ouro (roteiro e ator de comédia ou musica para Michael Keaton) e muitos outros prêmios, valendo a pena estar ligado na noite da premiação. Outra grande virtude do filme é a música, marcada por solos de bateria, calmas em alguns momentos e muito nervosa em outros, dando todo um charme especial à coisa. O filme também usa tomadas mais longas, onde o diálogo entre os personagens é feito com os mesmos andando pelo interior do teatro, para cima e para baixo, onde os cortes são praticamente evitados. Isso nos faz “passear” com os personagens por todo o prédio do teatro em algumas tomadas, saindo desde o palco, passando por corredores, chegando a camarins e indo até a terraços. Isso deu todo um tom especial ao filme. Tal recurso de evitar takes curtos para diálogos substituídos por tomadas mais longas também é visto em filmes do Woody Allen. Essas tomadas longas seriam o momento filme de arte. Mas os diálogos entre Riggan e “Birdman” são coalhados de efeitos especiais, típicos de um blockbuster. Mas tais efeitos especiais são carregados de toda uma beleza, onde o filme de arte e o blockbuster se imbricam. Os destemperos emocionais também dão um tom de comédia ao filme, embora ele seja muito mais do que isso.

Dessa forma, “Birdman” é um filme e tanto e favorito para levar algumas estatuetas e será uma decepção se isso não ocorrer na noite de premiação. Vale a pena dar uma conferida no filme antes.


Cartaz do filme


Riggan. Busca de reconhecimento na arte.


Mas o Homem-Pássaro atormenta nosso ator.


Sempre à espreita...


Efeitos especiais. Momento blockbuster...


Insegurança...


Situações inusitadas nos ensaios


Riggan e Mike: à beira de um ataque de nervos...


Sam. Dificuldades de relacionamento com o pai...


Lembram do "Besouro Suco"???

Nenhum comentário:

Postar um comentário