Brigitte Helm, A Deusa Eterna De Yoshiwara!!!

Brigitte Helm, A Deusa Eterna De Yoshiwara!!!
Brigitte Helm, A Deusa Eterna De Yoshiwara!!!

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Resenha de Filme - Última Viagem a Vegas

Última Viagem a Vegas: A Saga dos Coroas “Pra Frentex”.

O filme “Última Viagem a Vegas” já chama a atenção pelo elenco, um verdadeiro rolo compressor: Robert De Niro, Morgan Freeman, Michael Douglas e Kevin Kline. Um filme com qualquer um desses atores já valeria a pena de dar uma conferidinha no cinema. Com os quatro então... Essa comédia cheia de medalhões de Hollywood conta a história de quatro amigos de infância que conseguem cultivar essa amizade pela vida inteira, até a chamada “melhor idade”, ou falando de uma forma mais implacável, a velhice. Um reencontro entre os quatro irá ocorrer quando um deles, Billy (Michael Douglas), resolve se casar na casa dos setenta anos com uma ninfetinha de trinta e dois anos. Billy sempre foi um cara que nunca se apaixonou ou casou, para poder desfrutar da vida, sendo o mais “garotão” dos quatro amigos. Ele conta a nova aos seus amigos por celular, numa teleconferenciazinha onde eles conversam simultaneamente e acertam uma despedida de solteiro em Las Vegas, onde também ocorrerá o casório. O problema será convidar Paddy (De Niro), que enviuvou há pouco mais de um ano de sua esposa Sophie. O problema é que Paddy não aceitou a não presença de Billy no enterro da esposa. E assim, Paddy acaba sendo o mais rabugento dos quatro. Com o desenrolar do filme, ficamos sabendo também que Sophie foi disputada por Billy e Paddy na infância.  Vemos então que a trama principal gira em torno de Billy e Paddy. Mas os personagens Archie (Freeman) e Sam (Kline) também dão um ótimo tom ao filme e é delicioso ver estes caras atuando juntos, que é onde todo o roteiro se apoia. Temos ainda a boa presença de Diana (interpretada pela ótima Mary Steenburgen), uma cantora de cassino sem público que chama a atenção dos quatro sexagenários (ou septuagenários?) e contracena à altura com muita desenvoltura e elegância. Mulherão, mesmo na idade mais madura. A história ainda é permeada de situações engraçadas e lances afetivos entre os velhos amigos, onde cada um dos grandes atores tem o seu espaço de atuação bem reservado, quando eles podem mostrar todo o seu talento. A gente vê o filme, se delicia com bons atores na tela (ah, o verdadeiro cinema, onde a gente vai ver o ator que a gente gosta e não uma sucessão de efeitos especiais e imagens iguaizinhas as dos videogames caseiros!), se emociona, ri bastante e sai do cinema com a sensação de que o dinheiro pago na bilheteria valeu! Hollywood desperdiça muito celulóide, mas quando quer fazer algo legal, faz, e bem. Vale a pena dar uma olhada neste filme. Vá ao cinema, vejam esses caras atuando em grande forma, riam com eles, sejam cúmplices de suas estripulias, divirtam-se bastante com suas piadas, pertençam ao universo dos quatro velhos amigos. Você vai sair do cinema satisfeito e levinho...

Cartaz do Filme


Os caras!!!!!


Mary Steenburgen, a Diana (é ou não é um mulherão?)



Nenhum comentário:

Postar um comentário